DINHO LIMA FLOR NO IV FESTIVAL DE ARTE POPULAR DO ALTO TIETÊ

March 30, 2016

O ator Dinho Lima Flor, apresentará pelo IV Festival de Arte Popular do Alto Tietê no dia 02 de Abril, o trabalho 'Ocupe e depois se vire- Palavra ocupação'

Ocupe e depois se vire
Palavra ocupação

 



Sempre tão difícil falar sobre o tempo presente. Em meio aos ventos velozes que chacoalham os acontecimentos, excitando as línguas e as mentes, exigindo de nós respostas cada vez mais ágeis aos mais disparatados estímulos, nos vemos perdidos em meio ao oceano das palavras. 
Diz Frei Betto- Vivemos cercados, atolados de palavras vãs, condenados a incivilização que teme o silencio. Há demasiado palavrório... E não se da valor ao que se abusa...
Diante disso, essa experiência - Ocupe, depois se Vire - quer brincar com esse estranho paradoxo. Vivemos num tempo em que aparentemente todos falam, mas ninguém ouve. Todos opinam livremente a todo tempo sobre tudo, mas a capacidade de transformação humana e social do discurso parece decrescer. A palavra parece perder seu poder de transubstanciação, de mediação, sua capacidade de gerar transformações mais profundas, ou mesmo de mobilizar afetos mais complexos que não o ódio.
A pergunta que formulamos e a seguinte – Qual a palavra que quando proferida, será capaz de reinventar o mundo?
Evocamos mais do que nunca os poetas, os místicos, os filósofos e os profetas. Mario de Andrade, Patativa do Assaré, Paulo Freire, Frei Betto, Cartola e tantos outros. Homens que escolheram sempre a palavra certa, ou no mínimo , a menos errada, para agir sobre nossa realidade. 
(que bela definição de poesia – poesia é o melhor conteúdo na sua melhor forma)
Primeiro Ocupe Depois se Vire e uma conversa, um poema, uma canção, uma reflexão do está presente, ouvir para se ouvir, dialogar com os sentidos, vibrar diante deles, diante da escuta, do olhar pequeno e grande, do cheiro que tem a sala e dos que adentram nela, e do tatear-se também. Como se perguntássemos a todo momento com que palavras vou construir minha liberdade dentro desse espaço que me é dado.

Estarão nesse trabalho: Dinho Lima Flor e Paulo de Tarso (violão)
_________________________________________________
Sobre o ator:
Dinho Lima Flor, pernambucano de nascimento e paulista por imigração,se descobriu no teatro por volta dos 18 anos, seu primeiro trabalho no teatro profissional foi a peça "Cem dias entre o céu e o mar" em 1997 pelo Teatro Vento Forte, a partir de então participou de vários outros espetáculos. Do desejo de Dinho Lima Flor de falar sobre o Poeta Patativa do Assaré, fundou em 2008 a Cia do Tijolo, atualmente um dos grupos mais promissores do teatro brasileiro, que iniciou suas pesquisas sobre a vida e obra do grande poeta popular Patativa e estudando o pensamento de Paulo Freire, destas pesquisas surgiram espetáculos como "Cante lá que eu canto cá" e "Concerto de Ispinho e Fulô", sendo este ultimo vencedor de alguns prêmios.

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload